Aviso:

Aviso:

31 de agosto de 2015

28 de agosto de 2015

26 de agosto de 2015

Glândula pineal e fenômenos parapsiquicos



Glândula pineal e fenômenos parapsiquicos

IIPC: EMPREENDEDORISMO INTERASSISTENCIAL - Dirceu Corrêa Jr.



IIPC: EMPREENDEDORISMO INTERASSISTENCIAL - Dirceu Corrêa Jr.

7 razões para não ter medo de consciex


O medo de ter contato com “pessoas mortas” ou consciências extrafísicas (consciex) é muito comum na sociedade atual. Toda e qualquer forma de interação é vista como algo perigoso e que deve ser evitado a qualquer custo. Entretanto, segue 7 razões lógicas e não emocionais para não temer as relações com consciências extrafísicas que podem ser entendidas e assimiladas com o passar do tempo:

Razão 1: “Pode ser um amparador.”
Ao invés de se fechar de modo autodefensivo, quando perceber uma consciex no ambiente, lembre-se que pode ser um amparador. Ou seja, você mesmo pode se perturbar julgando-se em perigo quando, na verdade, é alguém trazendo uma mensagem importante ou um acolhimento assistencial. Muitas vezes os verdadeiros “monstros” só existem na pensenidade desprevenida ou ainda imatura. Apesar do amparador parecer hoje uma figura distante e desconhecida é importante lembrar que se tratam de amigos de longa data com enorme afinidade interconsciencial. Quem tem medo de um amigo?

- Questão autorreflexiva: Quais as oportunidades evolutivas perdidas em função do desperdício do convívio com o amparador?


Razão 2: “A consciex pode estar simplesmente precisando de ajuda.”
Muitas vezes o ser que você tanto teme pode estar mais assustado, desequilibrado e necessitado que você em seu universo íntimo. Em vez de se fechar e rechaçar uma consciex procure entender se não é uma consciência necessitada que busca nos seus conhecimentos e nas suas energias mais equilibradas um alento para o seu sofrimento. Para esse tipo de assistência não é preciso ser tenepessista podendo bastar um sorriso, algumas trocas de palavras mentais, energias fraternas e assim por diante. Ao invés de se defender, espere a noite, durante o período projetivo, por exemplo, para fazer uma abordagem assistencial dependendo do caso. Exemplo: assistência silenciosa.

- Questão autorreflexiva: Já pensou em usar suas qualidades para ajudar os outros, multidimensionalmente falando?


Razão 3: “A consciex é uma consciência igual a você.”
O medo dos seres extrafísicos é proporcionado, em parte, pelo seu aspecto diferente como se a sua natureza fosse antagônica ao humano. Na verdade, a essência da consciex é a mesma de cada um de nós. A diferença magna é que está em evidência neles o psicossoma ao invés do nosso corpo de carne e ossos. Apesar de parecer paradoxal, uma consciência intangível tem a mesma característica do humano holossomático e da inteligência permeando o cosmos. O sobrenatural ou fantasmagórico são expressões com cargas emocionais para manipular as pessoas incautas, ingênuas e ignorantes. Ter medo de consciex equivale a ter medo de si mesmo.

- Questão autorreflexiva: Qual a origem do temor aos seus semelhantes?


Razão 4: “Nenhuma consciex pode feri-lo.”
A rigor, uma consciex é incapaz de feri-lo ou mesmo matá-lo devido ao seu psicossoma intangível. Ainda que ocorra um vampirismo energético eventual, basta uma alimentação melhor, repouso físico ou técnica energética para superar a questão. Geralmente é o próprio emocional de medo que acaba se perturbando sem necessidade e promove pavor pelo desconhecimento prático. Entenda que, se você não permitir, nenhum ser é capaz de gerar um mínimo de incômodo em sua consciência. Entretanto, não é raro encontrar pessoas que “morrem de medo” de ver uma consciex mais que, ao mesmo tempo, não abrem mão do assediador simbionte.

- Questão autorreflexiva: Se toda pessoa fosse gravemente ferida pelo assédio, como seria a maioria da humanidade que é assediada?


Razão 5: “As próprias energias são ferramentas autodefensivas.”
A princípio, só teme as consciexes quem desconhece as próprias energias. O entendimento prático, resultante de diversas experiências autocomprovatórias, traz segurança e confiança nas interações multidimensionais. Ao mexer com as energias, por exemplo, é possível fazer uma autodefesa plena onde nenhum intrusor consegue fazer um ataque bem sucedido. As consciências intrafísicas têm energias muito superiores aos seres extrafísicos que, geralmente, tem mais lucidez e informação. Ou seja, é o embate da força (intrafísicos) contra a inteligência criminosa (assédio). Nesse tipo de contexto, só se atrapalha aquele que não conhece suas próprias potencialidades.

- Questão autorreflexiva: Você admite ser capaz de se defender de possíveis “ameaças” extrafísicas?


Razão 6. “É um reflexo do medo de morrer.”
Eis a questão: uma pessoa que tem medo da morte sente-se confortável em interagir com alguém morto? Geralmente pessoas inexperientes evitam todo tipo de interação com seres extrafísicos por achar que pode atrair a morte ou algo negativo. Infelizmente ainda não entenderam que a verdadeira saúde é a interação multidimensional pacífica e positiva. O medo não evita que as consciexes doentes influam sobre o indivíduo, muito pelo contrário. É a lucidez quanto às companhias extrafísicas que permite ações como diálogo, assistência ou autodefesa perante o momento da percepção. Fazer a remissão do medo da morte ou tanatofobia é um caminho para a holomaturidade.

- Questão autorreflexiva: O que pode acontecer de pior ao interagir com as consciências extrafísicas?


Razão 7. “É uma propriedade do Universo.”
O psicossoma, assim como todos os processos multidimensionais, faz parte do cosmos e não são aberrações desprovidas de sentido. A percepção de consciências extrafísicas por materialistas, religiosos, céticos negativos, entre outros, acaba gerando enorme crise pessoal justamente por “não admitir, mas sentir”. A ignorância produz o medo semelhante ao indígena isolado que enxerga um avião pela primeira vez. Entender a complexidade do universo bem como suas múltiplas dimensões, criaturas e infindáveis mesologias promove maior segurança íntima e pacificação intraconsciencial perante o desconhecido. Ter medo de tudo imaterial é tão irracional quanto temer o vento, as ondas de rádio e tudo existente que não se pode ver ou tocar.

- Questão autorreflexiva: Você se sente confortável apenas com o que seus olhos enxergam? Como você lida com a subjetividade?

 
Esse texto traz apenas informações básicas.
Estude! Se aprofunde mais no assunto!
E não acredite em nada. Experimente!

Por Alexandre Pereira.

Advertência: Esse texto não tem nenhuma pretensão de ser uma verdade absoluta. Analise tudo com critério (aproveitando o que for útil) ou então esqueça essas informações. A Ciência é construída por meio da exposição de ideias e do debate sobre o conteúdo.

* Download desse texto em PDF - link


24 de agosto de 2015

22 de agosto de 2015

21 de agosto de 2015

19 de agosto de 2015

17 de agosto de 2015